Bebê coreano encontrado congelado dentro de um complexo residencial

kpop Brasil

Bebê coreano encontrado congelado dentro de um complexo residencial

Os coreanos continuam a lutar por melhores leis de proteção à criança, exigindo a prisão da mãe. Aviso de conteúdoEste […]

Sin imagen

Os coreanos continuam a lutar por melhores leis de proteção à criança, exigindo a prisão da mãe.

Aviso de conteúdo
Este artigo inclui descrições de violência que podem perturbar alguns leitores.

A delegacia em Ilsan Seobu, Goyang City, Coréia do Sul, informou que prenderam uma mulher de 20 anos por matar seu bebê recém-nascido depois que ela foi abandonada do lado de fora do prédio de seu apartamento.

Foi em 16 de janeiro de 2021, quando a polícia recebeu um relatório de que a cidade de Goyang havia caído para menos 12°C (10°F) e emitiu um aviso de “frio extremo”, o bebê foi descoberto por um vizinho do complexo residencial, que alegou ter encontrado o corpo nu e congelado no beco estreito.

O vizinho explica que ele ainda tinha o cordão umbilical preso a ele no momento de sua descoberta, a partir do qual a polícia iniciou uma investigação oficial, onde eles se destacam:

“A mãe jogou o bebê pela janela depois de dar à luz no banheiro de seu apartamento”.

A polícia diz que a mãe tentou fugir do local, mas foi rastreada até um prédio próximo por um relatório de um vizinho.

A mãe enfrentará agora acusações de assassinato, embora a busca por seu motivo continue, com o recente caso da morte de Baby Jung In.

Caso tenha perdido: Saiba mais sobre o caso do Baby Jung In, o bebê falecido que a Coréia do Sul e o mundo choram

A mãe poderia ao menos ter levado o bebê para um centro ou mesmo para uma dessas caixas de bebê. Ao invés disso, ela escolheu literalmente jogar o bebê pela janela. É claro que isto é assassinato intencional. Não importa qual seja sua história, ela é uma assassina. Não mostre nenhum tipo de clemência. Proteger as crianças, elas são literalmente o futuro deste país.

Comentário on-line

Fonte

ATUALIZE COM ESTA NOTÍCIA:

Te puede interesar

0 comentarios

Comentarios